DICIONÁRIO DE ACORDES PARA VIOLÃO


DICIONÁRIO DE ACORDES 


Para você que está acessando este artigo pelo celular ou tablet, recomendo que estude pelo um computador ou notebook.

Pretendemos demonstrar aqui neste artigo as diversas formas de se executar o mesmo acorde no braço do violão ou guitarra, enriquecendo assim o vocabulário de violonistas e guitarristas iniciantes que não tem acesso a literaturas diversas nem a cursos de
teoria musical.

Nomenclatura:






Variações do mesmo acorde:

Existem diversas formas de se executar o mesmo acorde. Dependendo do local do braço o som produzido se encaixará melhor na música executada. Note também que o mesmoacorde pode receber nomenclaturas diferentes como a seguir C11+ que pode ser encontrado na forma C4+ (a 11 é a 4 uma oitava acima. Não se usa o 4 em acordes menores, mas o 11) ou na forma Em(5+)/add9/C ou ainda F#5-/add2/7/C (no3) ou mais complexo ainda como Gadd11/6/7M/C (no3) (no5). Mas o importante é que você consiga fazer os acordes eevoluir no estudo do instrumento. Quando tiver oportunidade, não hesite em estudar a teoria. Vale à pena saber interpretar os números que aparecemao lado dos acordes. Os acordes podem ser substituídos por outros que mantém um estreito relacionamento entre si. Ex.: C, C9, C6, C6/9, C7M, C7M(6), C7M(9).

Enarmonia:

Compare esses dois acordes C/E e Em(#5) e veja as semelhanças entre  eles:

C/E










Em(#5)










Por isso é importante que você estude a teoria quando puder pra que possa desenvolver melhor o talento que Deus te deu e que um dia vai te pedir  contas.

Se C/E = Em(#5), então podemos fazer uma relação de outros acordes que seguem a mesma lógica.




Observando com mais atenção o acorde de C/E, percebemos que, o baixo alterado do acorde será o acorde acrescido de m(#5). Pega-se o E e acrescenta o m(#5). Logo, qualquer que seja o acorde maior com baixo alterado, basta pegar o baixo e acrescentar o m(#5) que teremos outro nome pro mesmo formato de acorde. Com o tempo você verá que existem diversas formas de se denominar o mesmo acorde, dependendo do campo harmônico e ou escala que se está usando.
Também é preciso compreender o que significam as letras que aparecem depois da barra. Ex: C/E, i.é., Dó maior com o baixo em Mi. Então, qualquer que seja a letra que apareça depois da  barra, significa o baixo do acorde.

Intervalos: Se o acorde for #, usamos 4+, se for b, usamos 5dim Logo: 2maior = 3menor, 3maior = 4menor.

Durante o exercício, ao sentir dor nos dedos, pare, relaxe, descanse e faça acordes mais simples. Com o tempo seus dedos estarão acostumados e já não será problema fazer acordes que antes você achava impossível. Restringiremos a distância máxima entre os dedos neste dicionário a três casas. Num outro trabalho mais completo já em andamento, abrangeremos até seis casas com grandes aberturas para violonistas profissionais.

Até lá , bons estudos e muita prática.
Nunca desista de seus sonhos Pratique os campos harmônicos até decorá-los.


DICIONÁRIO:


C (Em(#5)/C )





























C# (Fm(#5)/C, G#4,6/C# (no3)(no5) )




























D  ( F#m(#5)/D )















D# (Gm(#5)/D)













E ( G#m(#5)/E )




 


































F (Am/(#5)/F)




















Usandos os acordes a seguir, faça a seguinte progressão: E – B7 – G#m – B7 - C#m – Emaj7 – Dmaj7 - G#m – A6, E6 – F# - C#7add11. Toque somente as cordas marcadas para tocar. As cordas com o X não devem ser tocadas.














F# (A#m/(#5)/F#)






Lembre-se de fazer exercícios de alongamento e relaxamento antes dos exercícios. Nunca continue a tocar se estiver sentindo dores nos nervos ou músculos. Pare, descanse e volte a treinar. Não treine por infinitas horas seguidas todos os dias, antes, estabeleça um critério de estudo com tempo definido. Antônio Carlos Martins, grande maestro e pianista, tido como o melhor intérprete de Bach do século XX perdeu os movimentos dos dedos por excesso de exercícios. Por isso, procure encontrar os acordes que soam melhor numa progressão conhecida. Sempre dá pra fugir do cruzamento com a melodia. Para isso, faça harmonizações usando outras dissonâncias utilizando acordes substitutos. Ex.: Adicione a 9, 6, 6/9, 7M, 7M(6), 7M(9) etc aos acordes e já terá resultados muito melhores do que ficar usando os mesmos acordes repetidos o tempo todo. Ouse, mas não exagere e use sempre o bom sensoe  ouvidos.



G (Bm/(#5)/G)






















G# (Cm(#5)/G)






,



























A (C#m(#5)/A)



















































A# (Dm(#5)/A#)










































B (D#m(#5)/B)





















Cm (Gsus4/(#5)/C)










































C#m (G#sus4/(#5)/C#)









































Dm (Asus4/(#5)/D)















D#m (A#sus4/(#5)/D#)


















Em (Bsus4/(#5)/E)















Fm (Csus4/(#5)/F)


















F#m (C#sus4/(#5)/C#)































Gm (Dsus4/(#5)/G)



















G#m (D#sus4/(#5)/G#)










Am (Esus4/(#5)/A)













A#m (Fsus4/(#5)/A#)
























Bm (F#sus4/(#5)/B, Gbsus4/(#5)/B)